Após tapa em Chris Rock, Will Smith é proibido de ir ao Oscar por 10 anos

A Academia de Cinema de Hollywood anunciou, nesta sexta-feira (8), que seu conselho baniu Will Smith de qualquer um de seus eventos, incluindo o Oscar, por dez anos. A decisão acontece depois do vencedor do prêmio de melhor ator desferir um tapa no apresentador Chris Rock no palco da cerimônia.

A ação aconteceu após o humorista fazer uma piada sobre fez piada sobre Jada Pinkett Smith, esposa de Will. “Jada, eu te amo, ‘G.I. Jane 2’, mal posso esperar para ver”, declarou Rock.

A explicação da “piada”: atriz Demi Moore raspou a cabeça para seu papel no filme “G.I. Jane” e Pinkett Smith tem um corte de cabelo rente porque sofre de alopecia, um distúrbio autoimune que causa queda de cabelo.

Em 28 de março, após o ocorrido, Smith se desculpou por seu ato. “Violência em todas as suas formas é venenosa e destrutiva. O meu comportamento no Oscar de ontem à noite foi inaceitável e imperdoável.”

O ator renunciou à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas em 1º de abril. “Estou me demitindo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e aceitarei quaisquer outras consequências que o Conselho considere apropriadas”, disse Smith em comunicado compartilhado com a CNN por seu assessor.

David Rubin, presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, comunicou na ocasião que a organização recebeu e aceitou a “renúncia imediata” de Smith.

“Continuaremos a avançar com nossos processos disciplinares contra o Sr. Smith por violações dos Padrões de Conduta da Academia, antes de nossa próxima reunião do conselho agendada para 18 de abril”, acrescentou Rubin.

Deixe um comentário