Fogo destrói lavouras, fardos de algodão já colhidos e maquinários em MT


Uma das ocorrências foi registrada em Deciolândia, distrito de Diamantino, e a outra em Sapezal. Incêndio destrói grande lavoura de algodão
Divulgação
Dois incêndios registrados nesta sexta-feira (14) no interior do estado destruíram plantações de algodão e o maquinário de uma das fazendas atingidas. Uma das ocorrências foi registrada em Deciolândia, distrito de Diamantino, e a outra em Sapezal.
Ainda não se sabe como teria começado o incêndio e o valor do prejuízo. No entanto, estima-se que as perdas são milionárias.
Maquinário destruído na Fazenda Terra Santa, em Diamantino (MT)
Divulgação
Em Deciolândia, o vento fez que as chamas se espalhassem rapidamente pelas lavouras de algodão da Fazenda Terra Santa. No local, o fogo também destruiu um trator.
Funcionários de outras fazendas próximas da região deram apoio no combate às chamas usando caminhões-pipa.
Fardos de algodão já colhidos foram destruídos pelo fogo na Fazenda Três Lagoas em Sapezal (MT)
Divulgação
O outro incêndio ocorreu na Fazenda Três Lagoas, em Sapezal. Além das lavouras, o fogo destruiu fardos de algodão já colhidos.
Os próprios funcionários tentam controlar as chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros do município vizinho, Campo Novo. Não há informações sobre o tamanho da área já destruída.
Queimadas em MT
De 1º a 10 de agosto, foram 11.770 focos de calor em MT, sendo que 81,5% em propriedades particulares
A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) informou que já foram arrecadados R$ 16 milhões por crimes ambientais (flora, fauna e empreendimentos), de janeiro a julho deste ano.
Até julho de 2020, segundo a secretaria, foram aplicados R$ 14,6 milhões em multas por queimadas, em Mato Grosso.