Fumaça densa encobre o céu de Cuiabá e Várzea Grande nesta quinta-feira


Incêndio de grande proporção no dia anterior causou a fumaça, além da queimada que atinge o Pantanal há mais de 10 dias. Fumaça em Cuiabá na manhã de quinta-feira (13).
Reprodução/Twitter/@rosemarytaques1
Uma densa nuvem de fumaça atinge o céu de Cuiabá desde a madrugada desta quinta-feira (13), depois de um incêndio na região urbana que demorou cerca de 7 horas para ser combatido.
O fogo no Pantanal mato-grossense que começou há aproximadamente duas semanas também contribui para a fumaça na capital, segundo o Corpo de Bombeiros.
Fumaça encobre o céu de Cuiabá/ Crédito: Paulo Henrique de Carvalho Almeida
Fumaça encobre a Avenida Fernando Corrêa, sentido bairro-centro, em Cuiabá
Olívia Pires/TV Centro América
De acordo com o Corpo de Bombeiros, possivelmente a fumaça é consequência do incêndio de grandes proporções que ocorreu na região de mata às margens da Rodovia Helder Cândia, conhecida como Estrada da Guia, em Cuiabá, no início da tarde de quarta-feira (12).
Moradores encaram fumaça após incêndio de grandes proporções em Cuiabá
Tiago Terciotty/TV Centro América
Os bombeiros pegaram água de uma piscina de condomínio usando helicóptero para lançar sobre o incêndio em Cuiabá.
Fumaça encobre a cidade de Cuiabá
Tiago Terciotty/TV Centro América
O incêndio começou às 10h30, no entanto, havia diversos focos nessa região. Os bombeiros priorizaram o combate nos pontos que apresentavam maiores riscos a uma fábrica de bebidas e aos condomínios próximos.
Focos secundários que estavam muito distantes da rodovia, impossibilitando o acesso de viaturas, foram combatidos diretamente com o auxílio de bombas e de abafadores.
Incêndio deu trabalho aos bombeiros em Cuiabá
Mayke Toscano/Secom-MT
Com a mudança súbita da direção e da força do vento, as chamas tomaram direção contrária ao inicial e o incêndio se alastrou.
Um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) foi usado como apoio no combate ao fogo. A equipe retirou água da piscina do condomínio que fica em frente à estrada para lançar sobre o incêndio e controlar as chamas.
Incêndio ocorre em frente a um condomínio de Cuiabá
Marcus Amaral Coelho/Arquivo pessoal
Bombeiros militares que estavam de folga tiveram que ser chamados para reforçar a equipe que estava atuando no combate às chamas.
O combate durou durante todo o dia se estendendo pela noite., controle das chamas após cerca sete horas de combate.
A operação contou com 46 bombeiros em 11 viaturas, além das equipes da defesa civil municipal.
Estima-se que foi queimado um total de 800 hectares. Foram utilizados cerca de 40 mil litros de água por meio das viaturas e mais cerca de 20 mil litros de água pelo helicóptero do Ciopaer.
Helicóptero dos bombeiros pegam água de piscina de condomínio
Além disso, uma queimada que atinge o Pantanal mato-grossense há 10 dias em Poconé, a 104 km de Cuiabá. São mais de 100 mil hectares queimados, 35 mil deles na área de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN).
Segundo levantamento do Hora 1 junto a dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), considerando o período de 1° de janeiro a 12 de agosto, o número de focos de incêndio no Pantanal passou de 1.899 para 6.624 em um ano, um aumento de 248%.
Levantamento mostra aumento de 248% no número de queimadas no Pantanal